domingo, 7 de junho de 2009

O calçadão é de todos e de ninguém

Num dia de calor que houve em maio, a lancheria e restaurante Ponto Chic aproveitou a oportunidade para atender fregueses ao ar livre e colocou uma dúzia de mesas no calçadão da Sete. Como os transeuntes são poucos e a mentalidade é provinciana, ninguém achou estranho que o comerciante ocupasse todo o setor central da rua, como se fosse parte do restaurante, até com um cartaz no lado oposto, deixando espaço para os passantes somente junto às lojas. Em cidade pequena, e não somente nos calçadões, o espaço público é usado sem limites, sem respeito e sem reclamações.
Foto de F. A. Vidal.

Um comentário:

Celeste Morrigan disse...

Depois que a passagem pela Marechal ficou quase impossível pelos camelôs, nada mais me surpreende....