segunda-feira, 31 de agosto de 2009

3 notícias e um silêncio para o mesmo fato

Os pelotenses conhecem bem suas universidades, que dão à cidade um claro aspecto juvenil e educacional, com vestibulares, trotes e formaturas o ano todo. Os sotaques que ouvimos em Pelotas são sempre mais de estudantes do norte do país do que de turistas que venham conhecer as praias, a zona colonial, os museus, os teatros, as charqueadas e os casarões do século XIX.

A Universidade Federal está fazendo 40 anos, e a Católica fará 50 em 2010, mas desde bem antes existiam aqui faculdades e escolas importantes, como o Conservatório de Música, a Escola de Direito, a Odonto, a Eliseu Maciel.

Conhecemos os reitores de cada uma: o da UFPel, escolhido por professores (o regulamento oficial ainda não inclui os estudantes), e o da UCPel, indicado por uma comissão e pelo Grande Chanceler.

Sabemos, pelos noticiários, que os dois governam territórios independentes e competitivos entre si. Como políticos, eles se cruzam em reuniões oficiais, ou aparecem tratando temas em conflito, como a quem toca administrar o pronto-socorro ou uma seção do hospital. Também os estudantes separam territórios, quando se identificam como da Leiga ou da Católica, diferenças que se acentuarão quando a Federal abrir novos cursos.

Não é comum, portanto, ver os dois reitores amistosamente conversando ou pensando projetos conjuntos. Por isso vale o registro para a reunião que eles tiveram na manhã de hoje (31). Quando empresários ou caudilhos de domínios separados se aproximam, interpreta-se uma conveniência mútua - nada novo nisso. Mas quero notar que hoje se encontraram duas linhas paralelas e as duas instituições deram a mesma notícia.

  • Reitores da UFPel e UCPel fortalecem relações institucionais - foi o festivo título dado pelo site da Federal, enfatizando a amizade e a união (leia a notícia). No conteúdo [reitor da UFPel recebeu a visita do reitor da UCPel], o redator marcou que o dono de casa era o reitor da Federal (sujeito da frase) e o visitante era o outro (reduzido a adjunto do objeto direto). Apesar dessa diferenciação, o texto ainda anunciou que um espetáculo musical festejaria conjuntamente as duas entidades.

  • Reitores da UCPel e da UFPel reúnem-se - foi a fria manchete no site da Universidade Católica. Aqui, os dois reitores são sujeitos gramaticais, com o detalhe de que o da UCPel é citado primeiro (leia a notícia). O texto é tão breve e a foto tão pequena, que parece feito somente para fazer constar um fato menor.
  • Reitores da UFPel e UCPel participam de reunião - foi o título dado pelo Diário Popular em seu portal, também com texto breve (leia a notícia) e sem foto. Nota-se que o jornal se baseou no texto da UFPel, mas retira o caráter de encontro exclusivo, somente entre os dois personagens. Erro de leitura, ou menosprezo?
  • O Amigos de Pelotas não mencionou o fato, o que equivale a considerá-lo irrelevante, mas já evidenciou suas críticas a ambos reitores, por oportunismo ou atos ilícitos.
Os dois personagens parecem tão bem-humorados que pedem uma leitura mais leve do que a solene imprensa pelotense está fazendo. As duas fotos que ilustram a notícia da UFPel admitem legendas jocosas e satíricas, como se nos convidassem a participar do show:

Olha como a minha casa cresce rápido!
Trabalho tanto que não preciso usar gravata.
Tudo isto é meu: tenho até vista para o mar. Meu próximo passo é reformar o Porto.
Se quiseres, podes te mudar para cá, e abro a Faculdade Católica da UFPel.
Fotos UFPel

Um comentário:

JR disse...

Amei e matei as saudades da terrinha .
Tenho 3 filhos Pelotenses ,embora seja de Porto e more em Floripa a 10 anos ,tenho muito carinho por Pelotas.
Estudei na católica e morei 10 anos nesta cidade doce como a cultura e nobre pela bravura.
Abraços