domingo, 18 de outubro de 2009

Audição de Corais Pelotenses 2009

Ontem (17) realizou-se a segunda parte da 34ª Audição de Corais Pelotenses (ACOPEL), no auditório Dom Antônio Zattera. Inicialmente marcada para as 19h, estendeu-se das 19:40 às 22h, com 7 apresentações de 20 minutos, cada grupo cantando 4 canções.

A iniciativa nasceu na UCPel em 1975 e desde então vinha sendo organizada por Elizabeth Madruga, que aposentou-se este ano e deixou a coordenação deste e outros eventos ao prof. Daniel Botelho. Tradicionalmente as audições podiam ser feitas num só recital, ou em dois de 5 apresentações cada um, mas a produção coral em Pelotas vem crescendo, e nem todos os grupos locais chegam a mostrar seu trabalho nestas audições.

Na primeira noite desta edição, sexta (16), apresentaram-se os corais da UCPel, da Sociedade Italiana, "Princesa do Sul", da Escola Castro Alves, do Centro Português 1º de Dezembro, da UFPel e o grupo "Alegria de Viver".

O segundo encontro começou com o Grupo Vocal da Escola Louis Braille, coordenado por Solon Silva (1ª foto acima à esq.). O conhecido cantor popular conduziu o grupo mediante o ritmo e o dedilhado do violão, eis que boa parte deles não têm visão, mas sim entusiasmo e bom ouvido. Expressaram emotividade na canção "Creio em ti", e um misto de sabedoria e alegria no samba "Água de beber".

O Coral da Associação dos Aposentados e Pensionistas da UFPel, dirigido pela professora Raquel ao violão (acima à dir.) homenageou Mercedes Sosa com a versão em português de Sólo le pido a Dios, "Eu só peço a Deus".

O grupo "Linguagem de Emoções", formado há 3 meses pela profª e tecladista Cláudia Braunstein (esq.), cantou músicas a uma só voz feminina. Foi um dos mais numerosos do encontro, apesar de sua formação restringir-se a pessoas de mais de 50 anos.

O Coral Santo Antônio é conduzido pela profª Anni Gerda Albert de Moraes (dir.), uma das regentes históricas do Coral da UCPel. Ela é propriamente uma maestrina coral, organizando 4 vozes em trechos de média dificuldade, como Cantate Domino.

O Coral do Círculo Operário, dirigido por Hugo Miori (esq.), também é um coral no sentido estrito, pois trabalha com 4 vozes e solistas a capella. Sua versão de My way para solo de barítono foi intensamente aplaudida.

O maestro Sérgio Sisto rege e acompanha no teclado a Sociedade Canto Coral Dona Conceição (dir.), também com 4 vozes e bons solistas. O público neste final de concerto ainda se entusiasmou com outra homenagem a Mercedes Sosa em duo de solistas na Canción con todos.

O Coral Adventista, dirigido por Maria Leoni da Silva, fechou este encontro com sua disciplina e devoção, mostrando que, além das questões técnicas, a música feita em grupo exige uma concentração e um amor especial pelo que se está dizendo e fazendo. Neste caso, o canto pode ser a capella ou com fundo musical, mas o que importa é fazê-lo em harmonia com os outros, e segundo sentidos internos de cada um.

Este tipo de encontros são um orgulho para a cidade, e merecem maior valorização e que o público não seja somente formado pelos cantores que se apresentam. Há tantos corais em Pelotas que já poderia organizar-se um festival, com prêmios e tudo.
Fotos de F. A. Vidal

3 comentários:

admin disse...

Ola caríssimo amigo, Sou o Regente do Coral Do COP, e venho Agradecer os comentários, e o destaque na matéria a respeito do Audição de Coros, vim ver a matéria e ja virei fã do seu blog, inspirado nele estou criando um do nosso Coral divulgando não só o nosso trabalho, mas também o de corais irmãos. Assim ja adiciono o seu como favorito na nossa lista. Obrigado pelo carinho e pelo insentivo a arte e a cultura. Abraços e parabéns pelo blog, Hugo Miori - Regente do Coral do COP.

Francisco Antônio Vidal disse...

Seria uma maravilha contar com um mapeamento atualizado dos coros pelotenses, informação que poucas pessoas têm e não publicam. É uma das metas deste blogue.

O novo blog de Hugo Miori [hugomiori.blogspot.com], criado há duas semanas, hoje com dois posts, fará uma grande contribuição a Pelotas e sua vida cultural se tiver um objetivo parecido.

Anônimo disse...

um coral adolescente em construção na cidade.
aguardem!!!!