sábado, 17 de julho de 2010

Telas pintadas para bordar, de Túlio Oliver

Túlio obtém efeitos de luz e sombra até mesmo no bordado (antiga Igreja da Luz).
O artista plástico pelotense Túlio Oliver apresentou na Galeria de Arte da UCPel a série "Telas de Tapeçaria Pintadas para Bordar", em homenagem às tradições e a locais históricos de Pelotas, recordados em mais um aniversário da cidade (leia notícia).

O artista apresentou telas concluídas, outras a meio andar ou por começar, somente com o desenho sobre o qual seria feito o bordado.
Entrevistado pela reportagem da UCPel, ele contou que seu objetivo com isto era "instigar o público a lançar um olhar sobre a obra e - por que não? - sentir-se impelido a completar o que falta. Vai haver uma série de ideias quando as pessoas olharem essas telas”.
A proposta de trazer telas inacabadas também pode ser vista como um convite aos espectadores - que potencialmente também são artistas e artesãos.

“Pintando e bordando” - como diz Túlio com bom humor - ele destacou belezas nossas como a torre do Grande Hotel, a Fonte das Nereidas (acima à esq.) e medalhões inspirados nas antigas pinturas do Teatro Guarani. Até os pêssegos de Pelotas fizeram parte da temática.
Outras homenagens dignas de exportação: imagens da antiga Igreja da Luz (imagem superior), flores inspiradas nas guirlandas da Catedral, e o padroeiro São Francisco de Paula (dir.), bordado em estilo bizantino, com fios de ouro e prata.
“O bordado é um artesanato relaxante, confortante e alvissareiro. O mundo hoje borda como nunca”, salientou Túlio.
Artista e pesquisador, ele reuniu pontos de bordado pelotenses, ao longo de vinte anos, e criou o "nó gaúcho", que leciona em cursos e oficinas de bordado e tapeçaria. É preciso fazer notar que Túlio imprime delicados efeitos de luz e sombra em todas suas obras, e aqui é impressionante ver como ele os consegue também no bordado (observe-se especialmente a imagem da Igreja da Luz).
Fotos: Wilson Lima (4) e F. A. Vidal (1-3)

POST DATA
Veja comentários sobre outros trabalhos do artista: Amanhecer, pinturas de Túlio Oliver (2009) e Grandes ideias em pequeno formato (2013).

3 comentários:

Danizinha disse...

Onde eu encontro as telas para vender em Pelotas?

Francisco Antônio Vidal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Antônio Vidal disse...

As telas de cada artista poderão encontrar-se nos ateliês deles mesmos. Em Pelotas praticamente não há vendedores de arte.

Túlio Oliver tem seu ateliê no centro comercial Zona Norte (Av. Fernando Osório nº 20). Pode tentar também pela rede virtual:
www.facebook.com/tulio.oliver.90/about