domingo, 13 de fevereiro de 2011

Renato da Flauta falece aos 75 anos

O jornalista Sérgio Cabral informa hoje (13) a morte do músico Renato da Flauta, ocorrida dia 25 de janeiro, aos 75 anos, e não noticiada na imprensa, nem sequer numa nota fúnebre. Após longo tempo hospitalizado, não resistiu aos problemas de saúde.

O colunista do Diário Popular recorda: Renato começou a tocar com Avendano Júnior, nos tempos antigos do Johnny Drinks, bar na Voluntários da Pátria. Depois passou pelo Perdidos e Achados, do irmão Nadir Curi. Também tocou muito no Bar Liberdade (Marechal Deodoro 753).

Na foto tomada do blogue Avendano Junior, o primeiro elenco do regional, na década de 1960: Renato Pereira (flauta), Aloin e Milton (violão sete cordas), Carlos Nogueira (surdo), Avendano Júnior (cavaquinho), Roberval Silva (voz e cavaco centro), João Carlos (pandeiro).

A Moviola Filmes está preparando um curta-metragem sobre o Bar Liberdade, e obteve o financiamento no fundo municipal Procultura em 2010 (leia notícia). No vídeo abaixo, o trailer do documentário, filmado em 2008 — na ocasião sem a flauta de Renato.

5 comentários:

Mãe da Tonton disse...

asdoroo demais o liberdade!!! Sempre!!!

FRANCISCO CARLOS COUTO DE MORAES disse...

Quero cumprimentar o amigo Vidal pela merecida homenagem ao grande e inesquecível Renato da Flauta. Juntamente com o Avendano e seu grupo (de que fazia parte), ele é uma figura histórica da noite pelotense, responsável pela manutenção da tradição da música popular brasileira, principalmente o choro, num nível que pode ser considerado dos melhores. Sugiro o deslocamento do grande multi-instrumentista POSSIDÔNIO para a posição de flautista, já que ele, profissionalmente, atuou na área do sopro.

Paulinho Martins disse...

Parabéns pela merecida homenagem a um grande músico e amigo.

Ao mesmo tempo ficou contente pela notícia do curta-metragem sobre o Bar Liberade, local de encontro de grandes músicos e que vem resistindo bravamente ao longo do tempo.

Paulinho Martins

Paulinho Martins disse...

corrigindo a escrita da mensagem anterior, "Ao mesmo tempo, fico contente..."

Anônimo disse...

Parabéns é muito importante homenagear esses músicos que fizeram a alegria de milhares de pessoas durante suas vidas e que na hora da festa são sempre lembrados, mas no fim morrem e são lembrados apenas pelos amigos e familiares (FESTA ACABADA MUSICOS A PÉ), eu tive a oportunidade de chamar todos esses maravilhosos músicos de tios, pois nasci e cresci ouvindo e até tentando tocar algum choro com eles. obrigado por lembrar do meu tio Renato
Leonardo Alves (filho de Milton Alves)