terça-feira, 17 de maio de 2011

Epigramas de Rubens Amador

Em janeiro passado, o cronista Rubens Amador abriu uma nova seção neste blogue, no gênero literário mais atual de todos: as frases de microblogue, ultrassíntese de informação, sentido crítico e bom humor.

Nos anos 70, o poeta gaúcho Mario Quintana resgatou para suas frases satíricas a denominação de epigramas, que se dava na Antiga Grécia aos minipoemas inscritos em objetos (os epitáfios eram epigramas escritos em túmulos). Quintana preferiu os epigramas em prosa, carregando-os de conteúdo poético e mordaz (veja uma seleção).

Já conhecido por suas crônicas, reportagens e relatos breves, nosso colaborador apresenta agora, por primeira vez em 40 anos de escrita jornalística, esta faceta paradoxalmente não desenvolvida pelos jornais impressos. Neste post acrescentaremos, domingo a domingo, os epigramas de Rubens Amador.


Mais vale uma modesta palavra de solidariedade que mil silêncios eloquentes.

Estou sempre pronto para virar saudade!

O coração é um órgão nobre, porque quase sempre consegue desalojar o ódio; enquanto a saudade ele é capaz de guardar para sempre.

O homem, com toda a tecnologia que possui, não é capaz de se ver livre de seus detritos.

Nesta vida ninguém escapa de sua agonia particular.

A superstição é a metafísica do ignorante.

Embora nada traga de volta as horas de esplendor na relva ou a glória dos campos floridos, não devemos nos afligir, mas sim procurar forças em nossas lembranças.

Na Democracia é imprescindível o diálogo; logo, é a convivência dos contrários.

Burrice erudita é aquela que não tem um mínimo de inventividade.

A gente pode comprar a lisonja, mas a inveja tem que ser conquistada.

Sempre tive restrições para com os sábios de subúrbio.

O que fazer contra o pensamento, se sobre ele não prevalecem os mais fortes ferrolhos?

Amigos não são os que atiram flores, mas os que tiram os espinhos.

Para muitas pessoas, a gratidão é um fardo pesado demais para carregar.

Mais ciumenta que mulher velha casada com marido novo, simplesmente não existe!

Em certos momentos costumo assumir o sorriso de um chinês cínico.

A mediocridade, costumo definir com a expressão: "a um passo além do nada"!

A uma sombra não se pode jamais pedir luz.


Por mais obscuro que você seja, sempre tem alguém que o inveja. É desse que é preciso cuidar-se.

Infelizmente, as pessoas se inclinam mais para acreditarem no mal do que no bem.

Coitados dos que têm a segurança dos sonâmbulos. É preciso temer-se. Só não teme quem não pode enxergar o perigo.

Tenho sempre procurado ser realista nas atitudes e pensamentos. Jamais desejei ser profeta do acontecido.

Neste mundo tudo sempre tem um preço. Nada é de graça. Só a Graça de Deus.

Nunca se deita uma árvore ao primeiro golpe.

O tempo não transforma o homem. Só o amor consegue.

Acho que das desventuras humanas, a mais difícil é a de carregar, junto com a velhice, uma pobreza extrema.

O ideal é que um homem tenha autoridade sem ser autoritário.

Em matéria de sexo, entrara na fase de só obter bons resultados com sua Secretária Eletrônica.

O maledicente é coerente com seu caráter e seu sentimento. Despreza a honra alheia porque não a possui.

Sempre temas a um homem sofrido, porque ele sabe como sobreviver.

Só não são doces as pessoas que não se acostumaram com o amargo.

Vaidoso e longevo, confidenciava aos íntimos: "Já tenho vergonha de fazer anos!"

O caráter não tem preço, por isso por ele deve-se pagar sempre.

Qualquer ser humano é passível de erro, mas só os especiais são capazes de consertá-lo.

A vida é assim: quando se começa a aprender bem sobre ela, já é hora de morrer.

Ninguém pode erguer a felicidade pessoal, sobre a infelicidade alheia.

A cirurgia disfarça as rugas. A tinta cobre os fios brancos. O Espírito, porém, se não for alimentado pela Esperança, morre rapidamente.


Nunca cometa injustiças conscientemente. Seu superego vai lhe cobrar um preço muito alto por isto.

Não existe destino além do que construímos para nós.

Confesso, meio envergonhado, que às vezes penso em ficar só deitado, olhando para as estrelas.

O amor é sol. Por isso uma simples nuvem jamais pode fazê-lo escurecer por completo.

Só creio na Justiça Divina. Na comum, tenho visto causídicos de cara verbosidade livrarem da justa culpa a baratos criminosos.

Cada amanhecer é um preâmbulo da Esperança.

A sabedoria de certas criaturas, na mór parte das vezes, assemelha-se à dos espelhos: tem uma profundidade enganosa.

Quem perdoa se aproxima dos deuses. Se fores te sentir melhor perdoando, perdoa! Se com o teu perdão irás rasgar um sorriso em face arrependida, perdoa! Regateia sempre pela tua honra, mas nunca pelo teu perdão.

Há sempre portas abertas, mas é preciso saber o momento certo de transpô-las.

A lágrima triste é a secreção do sofrimento. Só há dois tipos de lágrimas que confortam: a da alegria e a da satisfação.

Ao palmilharmos nossos caminhos encontramos muitas essências. Uma só, porém, é a inquestionável síntese das essências da vida: o Amor.

Mesmo para os que detestam viajar, sempre há um dia em que precisamos partir.

Em questões de saúde ainda sem solução, nunca devemos perder a Esperança... enquanto houver prêmios Nobel.

São dois os tipos de corrupção. Em um você se corrompe, com sua consciência e vontade; no outro é corrompido, com sua cegueira e passividade.

Eu vi. Foi rápido. Os guardas chegaram correndo. Revistaram dois marginais, algemaram-nos e os jogaram no camburão. Fiquei pensando: Não deve ter sido por irem a missa duas vezes, no domingo!

O remédio mais eficaz que existe é a vontade de viver!

Não é por estar no ocaso que tenho Fé. Com ela aprendi, desde cedo, que se consegue vencer o medo do fracasso, com que a maioria se defronta, vez por outra, na sua peregrinação por aqui.

A despeito de Kleist, Nietzsche e Hölderlin, para mim o suicídio é o linguajar das almas analfabetas.

Por mais sincero e profundo que seja o arrependimento de um homicida, seu crime jamais será apagado.

Já observei um eficaz meio para causar sofrimento, digno do Marquês de Sade: mostrar-se solícito a ouvir pedidos, só para ter o prazer de negá-los.

O riso é o exultamento do espírito, por isso devemos cultivá-lo. Só é condenável nos sardônicos e cínicos, que o transformam de bálsamo em ofensa.

Ser feliz é ter estendido a mão a esmo, e encontrado lá o que não estaria ausente.

A saudade é a cenestesia deixada no coração por uma situação vivida, ou por alguém que se afastou para sempre.

Ser criança é viver-se a única época em que a incoerência é tolerável.

Para tudo há remédio na vida! As grandes tragédias nascem da dificuldade que os indivíduos têm de remediarem os próprios males.

Diálogo: "Sou muito rico. Tenho tudo... Bem, só não tenho família". Retrucou o outro, com sabedoria: "Então não tens nada!

Não há nada mais livre que o sentimento do Amor. Só se o dá, a quem se quer!

Não trate mal aos seus velhos, provavelmente você virá a ser um.


O que fica de forma indelével são os valores espirituais. As coisas materiais que juntamos, da mais modesta à mais suntuosa, de nada nos valem no fim da vida. Chegamos e saímos nus!

Todos podemos cair, mas só alguns conseguem reerguer-se logo.

As verdades nunca são eternas porque o mundo e as idéias são mutantes.

A cada dia que passa, mais nos aproximamos da Grande Chegada! Demos, pois, valor e sabor à Vida, até o nosso último dia aqui.

Nossa vida é como uma vela acesa em noite procelosa. Pode resistir à ventania, ou pode apagar-se com a brisa".

O dinheiro muitas vezes revela caracteres. Eleva os bons e condena os maus.

No declive é preciso caminhar lento e cuidadoso com o piso, até que Alguém apague a luz!

Tanto o céu quanto o inferno são estados da alma que nós próprios elegemos no nosso dia-a-dia.

Sempre mantenha os amigos perto. Mas os inimigos mais perto ainda.

A vida é um imprevisto, contrário aos destinos pensados.

Desde que o mundo é mundo, o sofrimento desafia o ser humano a encontrar um sentido para a sua existência. Mas como cada passo é doloroso poucos persistem na busca.

Uma das coisas que nos deixam felizes é quando um sonho bom se torna realidade.

O medo se instalou na vida do ser humano - não o medo como mero instinto de fuga - quando descobriu que não era eterno.

O sorriso se abre para muitos; para alguns outros, porém, ele somente mostra os dentes!

Só a inteligência nos faz pessoas úteis e de valor.

O efeito das coisas ao redor depende de nosso estado de espírito.

O perigo do choque de gerações é que podem se distanciar tanto a ponto de acabar não se tocando mais.

Não acredito em regimes políticos perfeitos, pela simples razão de que os homens são imperfeitos.

Tudo na vida passa...inclusive nós!

Do meu saltério particular: "Aqueles que incluem serão incluídos; os que abandonam ficarão sós... até acolherem a Mão de Deus" - Salmos segundo Rubens 7, 24.
Fotos de Cristiane Neves

4 comentários:

Manoel Magalhães disse...

Um deleite, caro Rubens, tuas palavras. Caríssimo Vidal, precioso achado este post. Estão ambos de parabéns!

Anônimo disse...

"O mundo precisa de filosofia". Esse é o título de um artigo, escrito há anos, pelo brilhante prof. Guilhermino César, uma das inteligências que honram o RS. Lendo o texto de Amador, me vei à mente o referido artigo e seu conteúdo. Hoje, quantos professores têm condições de reflexão para escrever algo assim e debater com seus alunos? Análise, reflexão, trabalho exaustivo de interpretação textual, como?!?!
Como sempre, visitar teu blog, caro Vidal, é um aprendizado, é indução à reflexão, é informação.
Meu abraço fraterno ao Manoel acima e a ti.
Prof.ª Loiva Hartmann

Anônimo disse...

Profesora Loiva: Perfeita sua interpretação sobre os epigramas. Foi valioso- para mim- seu comentário.Só lamentei que não mandasse nada para mim, em matéria de bons votos como os prodigalizados aos queridos amigos Manoel e Vidal.Gosta do meu trabalho?Conhece outros?Sua opinião é valiosa. Respeitosamente, Rubens Amador.

Anônimo disse...

Prezado Amador: o fato de me debruçar sobre os teus epigramas, é prova cabal do interesse que despertaram. Debruçar-mo-nos sobre um texto, exige como pressuposto que o mesmo nos cutuque com vara curta, nos instigue, nos desafie!
Olho com imenso carinho, ternura, para esses dinossauros de nossa civilização, que dedicam seu tempo às idéias que possam iluminar o mundo. O grande vazio de nossa civilização, tem que ser preenchido, urgentemente, por valores que dêem sentido à vida. Nossos jovens, cuja grande maioria está perdido em superficialidades, são a prova inconteste de que alimentar inteligências com dinheiro, tecnologia, sexo ou drogas, apressa a derrocada, fenece a energia vital. Obrigada por escrever textos que nos induzem à reflexão. É o que tento fazer através de minhas análises literárias, de meus poemas. Espero que tenhas tempo para chegar no Bistrô da Secult e emitir o teu parecer!
Meu abraço fraterno, prof.ª Loiva