quinta-feira, 19 de março de 2009

Colégio São José prepara centenário

Em 19 de março de 1910, dia de São José, foi fundado um novo colégio feminino em Pelotas. Hoje o Colégio São José completa 99 anos e inicia a preparação do seu centenário.

Conta o site do Colégio que a iniciativa foi do prefeito municipal José Barbosa Gonçalves (1908-1912), que desejava para sua filha uma educação católica sem precisar enviá-la a Porto Alegre. Como nossa cidade ainda não era diocese, ele solicitou ao bispo da Capital a vinda a Pelotas das irmãs da Congregação de São José, a mesma que desde 1906 administrava com sucesso e boa fama o Colégio Sévigné.
A Congregação das Irmãs de São José de Chambéry foi fundada por um jesuíta francês em 1650; estava no Brasil desde 1858 e no Rio Grande do Sul desde 1898. Tem casas em várias cidades brasileiras, mas não em Pelotas.
A primeira sede do Colégio São José de Pelotas funcionou na rua Quinze de Novembro esquina Gomes Carneiro, sob a direção da Madre Saint-Maurice. A educação passou a ser mista em 1972.
A foto do Internato São José, tomada por Brisolara em 1922 (abaixo), mostra como o prédio era originalmente.
O crescimento do Colégio trouxe maiores necessidades de espaço: dois andares novos de salas (que desconfiguraram a construção), anexos pela rua Três de Maio (dois andares adicionais com salas) e a entrada comum pela Félix da Cunha: capela, ginásio e auditório (1ª foto).
Hoje, a escola está totalmente modernizada, com boletins virtuais, um sistema próprio chamado Aula Web com material didático, links para os blogues de professores (Lyl Recuero e Elton da Costa) e o Projeto Conexão (programa de TV, programa de rádio e publicações no Diário Popular).
Fotos: F.A.Vidal e Cosac Naify.

6 comentários:

tecersentidos disse...

Lembro-me de que, quando ingressei no São José, recém haviam sido abertas vagas para "guris". Havia três ou quatro, no início, por turma!E eles se sentiam "o máximo" por estar no meio de tantas gurias, eh, eh!
Saudade da minha infância! vida loga ao São José!
Bj, Francisco!
Tê!

Anônimo disse...

Será que Ir.Anita tomou conhecimento desta nota? Haveria de apreciar a merecida lembrança do estabelecimento que formou gerações!... Incluamos nisto nossa "Vó Tetéia" (Theresinha Dias da Costa), que falava muito na Madre Saint-Mourice...;sua filha Ignez, que confraterniza anualmente com as "colegas do Normal" e Ana Teresa e eu, que guardamos amizades preciosas desses bons tempos! (1975-79) Lá estaremos em 2010 pra celebrar com gratidão o que recebemos! Até... Mª Eliana S. Vidal

Anônimo disse...

Estudei no Colégio São José na década de 60, inclusive me formei no ginásio em 1967. No fim deste mesmo ano me mudei para outra cidade e nunca mais tive contato com minhas ex colegas, algumas verdadeiras amigas, as quais eu tinha muita vontade de saber notícias. Não existe uma associação de ex alunas?Se alguém desta época ler este comentário por favor responda neste mesmo site. meu nome é Maria do carmo Silveira.Obrigada!

Francisco Antônio Vidal disse...

No colégio me informaram que não existe uma associação de ex-alunas, nem alguém especialmente encarregado de reunir turmas antigas. Mas tem havido pessoas que buscam informação na secretaria sobre alunas de anos passados. É só ligar e pedir essas informações: 53-3225.8477

Diego Vignoli disse...

Como consigo informações sobre a Madre Saint-Maurice ? Duas sobrinhas dela ainda vivas me afirmam que ela era irmã de meu tri avô Henri.

Francisco Antônio Vidal disse...

Diego, para chegar a teu trisavô e tia-trisavó, tenta desenhar a tua árvore genealógica, identificando o nome completo de cada pessoa, seu lugar e data de nascimento. Começa por essas duas tias-bisavós ainda vivas e elas te darão informações que te permitirão preencher a árvore, chegando a pessoas da família que darão novos dados e assim até chegar até a Madre. ela morou em Pelotas e talvez o Colégio tenha conservado informações.

Teu desejo é conhecer tuas raízes em geral, ou chegar ao trisavô?