terça-feira, 20 de outubro de 2009

Centenário da Catedral do Redentor

A Catedral Anglicana do Redentor - conhecida popularmente como "igreja cabeluda", pela vegetação que cobre sua fachada - está celebrando o centenário, pois o prédio foi inaugurado em 17 de outubro de 1909.

O templo é considerado um dos cartões postais de Pelotas, e nele realiza-se há 13 anos o Festival das Flores, por coincidência no mês desse aniversário. Este ano, prolongou-se do sábado 17 até terça 20. Veja a notícia no blogue da Diocese Anglicana.

A organização gaúcha Defender, que trabalha em prol da conservação do patrimônio arquitetônico, publicou o seguinte:

A Catedral Anglicana do Redentor, de estilo gótico, conquistou a admiração dos habitantes e de quem visita Pelotas. Conforme o livro ‘Catedral do Redentor’, de Oswaldo Kickhofel, no dia 28 de março de 1908 foi escriturada a compra do terreno de Francisco de Paula Guerreiro. O pároco e engenheiro civil John Gaw Meem fez o projeto arquitetônico. O lançamento da pedra fundamental ocorreu em 21 de outubro de 1908, na programação do 10º Concílio, realizado em Rio Grande, e a inauguração, em 1909, no 11º Concílio, já na Paróquia do Redentor (leia a notícia).

Esta é a descrição que se lê no site da Prefeitura (leia):

A Catedral da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil é conhecida como a “Igreja Cabeluda”, por sua característica de ser coberta por uma hera que muda de cor, conforme as estações do ano.

Na Primavera, a Igreja adquire tom verde claro muito bonito; no Verão, perde as folhas e aparecem somente as raízes, em tom cinza; em maio, muda para o rosa-avermelhado, partindo para o grená e, a seguir, o marrom
.

Construída em estilo Gótico-Céltico, abriu suas portas ao público em 1892. Sua torre possui 27 metros de altura. Os vitrais vieram de Nova Iorque, apresentando motivos com símbolos e textos bíblicos.

Observação idiomática:

Ainda se lê a identificação pela Rua General Teles: Exedra da Egreja do Redemptor. Há cem anos, essa era a grafia para "Êxedra da Igreja do Redentor" (uma êxedra é um pórtico ou espaço de entrada).
A forma "igreja" (do grego ekklesia = assembleia) impôs-se no início do século XX. No entanto, é uma deformação fonética devida à vulgarização, enquanto "eclesial" e "eclesiástico" respeitaram a pronúncia de origem.
Em 1988, a paróquia foi elevada a Diocese Anglicana de Pelotas e a "igreja" passou a ser a Catedral do Redentor.
Fotos de F. A. Vidal

Nenhum comentário: