domingo, 20 de novembro de 2011

Parkour Roulant: atletismo sobre rodas



Na Dom Joaquim, no centro ou na periferia, Pelotas ainda é uma cidade imprópria para pessoas com deficiências físicas. Inclusive quem enxerga bem ou se move com facilidade precisa ter cuidado para andar por nossas ruas (veja o artigo Calçadas armadilhas). Na Professor Araújo encontra-se a calçada mais estreita do mundo, por onde só acrobatas podem caminhar (leia o post).

Os irmãos Ramon e Thomaz Ballverdu com o amigo Marcelo Silva, estudantes de publicidade, filmaram as dificuldades que os cadeirantes mais ousados sofrem numa cidade. Segundo o Diário Popular (edição impressa de sábado 19), os 3 amigos se inspiraram num vídeo que relacionou os buracos das ruas de Porto Alegre com um campo de golfe (veja a notícia, de maio passado).

O vídeo foi postado quarta (16) e está tendo a média de 4 mil acessos por dia (veja no YouTube). Diversos portais de notícias já o publicaram: o do Diário Popular (dia 17), o ClicRBS (veja os comentários no Pretinho Básico) e o Amigos de Pelotas. As tragicômicas imagens são de Pelotas mas se replicam pelo mundo moderno afora.

Como o vídeo é pura mímica, outros países entenderão a ideia na mesma hora, mas será difícil explicar a alguém de fora de Pelotas como pode um poste ocupar toda a calçada e a Prefeitura não corrigir a situação. Durante décadas.

Sim, aqui isso ocorre em algumas ruas do centro, não só nessa da foto (dir.). Só passa um pedestre de cada vez, e ninguém acha estranho.

Os autores do vídeo associaram o perigoso exercício com um "parkour sobre rodas". O nome é inventado e faz parte da sátira, pois o parkour é uma atividade atlética, enquanto esta frustrante exclusão anula os movimentos, expressão do insociável egocentrismo urbano.

No fundo, o que se busca é desenvolver atitudes mais humanas e inclusivas. Se este protesto não somente gerar reflexão sobre o que é a vida democrática e também conseguir mudanças físicas na cidade, terá sido uma fantástica campanha publicitária.

Sobre o mesmo tema, veja abaixo um vídeo jornalístico da TV Nativa, veiculado em janeiro de 2011.



POST DATA:
6-12-11 O portal
Sedentário replicou anteontem o vídeo Parkour Roulant, dando link para esta postagem.

15-12-11 Um mês depois, "Parkour Roulant" registra 155 mil acessos (em média, cerca de 5 mil por dia).

Um comentário:

Elton Vergara Nunes disse...

Parabéns pelo vídeo e pelo trabalho todo. Estou divulgando. Quem sabe a gente consegue melhorar essas condições em nossa cidade.